Alpop: Acesso à moradia até para negativados

O aplicativo utiliza um algoritmo próprio de análise com recursos de inteligência artificial, para que pessoas excluídas do mercado formal de habitação tenham uma nova oportunidade de acesso.

Demi Getschko, Diretor-Presidente do NIC.BR e Anderson Munhoz, chief marketing officer/Crédito: Tele.Síntese

ALPOP ALUGUEL

2º Lugar

Categoria Startups Digitais

Empresa: Alpop

[O Tele.Síntese publica ao longo das próximas semanas as reportagens publicadas no Anuário Tele.Síntese de Inovação 2022, editado no final do ano passado e que pode ser baixado na íntegra e gratuitamente aqui]

Cerca de 100 milhões de brasileiros – entre negativados, informais, estudantes ou autônomos – têm dificuldade para comprovar renda e acabam impedidos de conseguir moradia. Na esteira da expansão das startups de impacto social positivo, o Alpop Aluguel é um aplicativo que utiliza um algoritmo próprio de análise com recursos de inteligência artificial, para que pessoas excluídas do mercado formal de habitação tenham uma nova oportunidade de acesso.

“O Brasil tem mais de 65 milhões negativados, de acordo com a Serasa, e mais de 35 milhões de trabalhadores com renda informal, segundo dados da PNAD Contínua do IBGE. Viabilizamos o acesso à moradia formal sem fiador para pessoas com renda informal e eventualmente negativadas. Também assumimos o risco de crédito: caso o inquilino não realize os pagamentos ao locador, a Alpop realiza essa cobertura”, explica  Anderson Munhoz, Chief Grouth Officer (CGO) da Alpop.

A Alpop foi fundada em 2017, em Campinas, pelo CEO Caio Belazzi para que, com tecnologia e capacidade financeira, pudesse causar impacto social positivo na habitação.

A empresa recebeu R$ 7 milhões em rodada liderada pela Smart Money Ventures e encorpada por grandes players, como Lello; Lucas Vargas, ex-Grupo ZAP e atual CEO da Nomad; e Caju Capital Social.  Hoje 190 imobiliárias usam a solução da Alpop, que já realizou mais de 3 mil contratos.

“Com a Alpop, a imobiliária tem mais chance de aproveitar os clientes que a acessam. O locatário, mesmo o negativado, estará apoiado num sistema formal. E o proprietário estará protegido do risco de inadimplência e reduzirá a vacância, pois imóvel parado é ativo que vira passivo”, ressalta o CGO da Alpop.

A Alpop não é seguradora nem imobiliária, e sim uma gestora de recebíveis, presente em 100 municípios de 23 estados. A imobiliária usuária toda a análise do inquilino e, em cinco minutos, o portal Alpop informa se ele foi aprovado. Em caso positivo, o locatário passa a pagar de 6% a 12% a mais no valor do aluguel, taxa que nas seguradoras chega a 18%.

“O algoritmo identifica que uma pessoa que deve R$ 5 mil ao cartão de crédito não necessariamente será um mal pagador do aluguel, pois, na escala de prioridades das famílias, a moradia vem  primeiro,  assim  como a alimentação. Já uma negativação de R$ 300 numa conta de luz não sinaliza que será uma boa pagadora de aluguel. Assim qualificamos as restrições. E o inquilino que seria descartado e teria de buscar a informalidade pode ser mantido na esteira de atendimento saudável”, conclui Munhoz. (Carmen Nery)

 

Avatar photo

Colaborador

Artigos: 319