5G ganha 1,5 milhão de novos usuários em março

Adesão à quinta geração móvel vem crescendo mês a mês ao longo de 2024; chips de celular ativos no País, considerando todas as tecnologias, chegaram a 214,8 milhões
Março tem 1,5 milhão de novos usuários de 5G
Adesão ao 5G vem crescendo mês a mês, chegando a 1,5 milhão de novos usuários em março (crédito: Freepik)

A adesão ao 5G vem se acelerando no País desde o começo do ano. Dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) mostram que, ao longo do primeiro trimestre, a quinta geração móvel ganhou um número maior de usuários a cada mês.

Em março, a base do 5G teve a adesão de cerca de 1,5 milhão de usuários no País, batendo os números vistos em janeiro (1 milhão) e fevereiro (1,1 milhão). Com isso, as operadoras encerraram o primeiro trimestre deste ano com 24,2 milhões de acessos de quinta geração.

No mesmo mês do ano passado, havia 8,19 milhões de clientes de 5G no território brasileiro. Portanto, no intervalo de 12 meses, a base quase triplicou – o crescimento do total de usuários é de 196,5%.

Conforme os dados da Anatel até março, a Claro lidera em número de acessos de quinta geração móvel, com 9,15 milhões de usuários. A Vivo aparece em segundo lugar, com 8,95 milhões. A base da TIM totaliza 6,16 milhões de clientes na tecnologia celular mais moderna.

Mercado móvel

As operadoras encerram março com 214,8 milhões de chips de celular ativos em todo o País. O número representa uma leve alta de 0,2% ante o total de fevereiro (214,3 milhões) e um avanço de 1,75% na comparação com o mesmo período do ano passado (211,1 milhões).

Levando em conta todas as tecnologias, a Vivo lidera, com 83,6 milhões de linhas. Em 12 meses, houve uma adição de quase 600 mil chips (percentualmente, o incremento é de 0,7%).

Já a Claro ativou quase 4 milhões de novas linhas no período de um ano. A operadora, que tinha 68,9 milhões de chips de celular em operação em março do ano passado, fechou o terceiro mês deste ano com 72,8 milhões de acessos (alta de 5,6%).

Diferentemente das rivais, a base da TIM diminuiu no mesmo intervalo. A tele perdeu cerca de 900 mil linhas. A carteira de clientes caiu de 57,2 milhões, em março de 2023, para 56,3 milhões, em março deste ano.

Os dados da Anatel ainda mostram que, das 214,8 milhões de linhas de celular no País, os planos pós-pagos (107,7 milhões) têm ligeira vantagem sobre os modelos pré-pagos (107 milhões).

O mercado móvel completo – isto é, chips para celular (“padrão”, no jargão de telecomunicações), machine to machine (M2M) e ponto de serviço (PoS) – encerrou março com 258,1 milhões de chips, alta de 0,3% ante fevereiro (257,3 milhões) e de 2,78% em relação ao mesmo mês do ano passado (251,1 milhões).

Avatar photo

Eduardo Vasconcelos

Jornalista e Economista

Artigos: 853