5G, fase 2: Siga Antenado prevê distribuição de 1,1 milhão de parabólicas digitais

Segunda fase do programa prevê que mais de 1,1 milhão de parabólicas tradicionais e deve superar baixa demanda vista nas capitais. Confira as cidades contempladas.
Siga Antenado troca antena parabólica
Siga Antenado faz a substituição gratuita da antena parabólica de famílias de baixa renda (crédito: Freepik)

Embora a demanda baixa por parabólicas digitais gratuitas na capitais tenha surpreendido neste ano, o primeiro de ativação do 5G Standalone no Brasil, a Siga Antenado (EAF) se mantém preparada para ativar grande número de kits nos próximos meses.

A entidade abriu agendamento para instalação dos kits gratuitos da nova parabólica digital em 26 cidades com mais de 500 mil habitantes, de uma só vez. E estima que, nesta segunda fase do programa, mais de 1,1 milhão de famílias de baixa renda solicite a troca das antenas parabólicas tradicionais.

A entidade informou que, na segunda etapa, os municípios que devem ter o maior número de antenas substituídas são Guarulhos e Campinas, em São Paulo, e São Gonçalo e Duque de Caxias, no Rio de Janeiro – confira a lista completa abaixo.

Na primeira fase do programa, foram trocadas cerca de 3.500 antenas, informou ao Tele.Síntese. O número é bastante inferior à previsão inicial, cuja expectativa era de 270 mil substituições de equipamentos nas capitais.

Segundo a Siga Antenado, ao longo de todo o programa, as cidades que mais devem ter parabólicas tradicionais trocadas por digitais são Feira de Santana (BA) e Uberlândia. Por outro lado, Contagem (MG) e Ananindeua (PA) são os municípios com projeção de menor número de pedidos.

Por que trocar o equipamento?

Criada por determinação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), a Siga Antenado é a entidade responsável por apoiar a população no processo de migração da transmissão de sinal dos canais abertos de TV via parabólica.

Acontece que, em breve, o sinal transmitido para as parabólicas tradicionais será interrompido, uma vez que a tecnologia 5G standalone (o 5G “puro”), que entrou em funcionamento em julho, opera na mesma frequência (Banda C) que essas antenas. Para não ficar sem sinal, as famílias precisam trocar as parabólicas tradicionais por digitais, que operam em outra faixa (Banda Ku).

Podem trocar gratuitamente o equipamento as famílias de baixa renda inscritas em programas sociais do governo federal (CadÚnico). Contudo, é preciso que a parabólica tradicional seja a única forma de o usuário assistir TV no domicílio.

A população que utiliza outros sistemas de transmissão para assistir à televisão – antena digital espinha de peixe (instalada no telhado da casa), antena digital interna ou TV por assinatura – não tem direito a requisita a instalação gratuita do equipamento.

Confira, a seguir, as cidades que integram a segunda fase do programa e, portanto, estão com o agendamento liberado.

  • Ananindeua (PA)
  • Jaboatão dos Guararapes (PE)
  • Feira de Santana (BA)
  • Contagem (MG)
  • Juiz de Fora (MG)
  • Uberlândia (MG)
  • Serra (ES)
  • Vila Velha (ES)
  • Belford Roxo (RJ)
  • Campos dos Goytacazes (RJ)
  • Duque de Caxias (RJ)
  • Niterói (RJ)
  • Nova Iguaçu (RJ)
  • São Gonçalo (RJ)
  • Campinas (SP)
  • Guarulhos (SP)
  • Osasco (SP)
  • Ribeirão Preto (SP)
  • Santo André (SP)
  • São Bernardo do Campo (SP)
  • São José dos Campos (SP)
  • Sorocaba (SP)
  • Londrina (PR)
  • Joinville (SC)
  • Caxias do Sul (RS)
  • Aparecida de Goiânia (GO)

A Siga Antenado também poderá atuar já em cidades das regiões metropolitanas e de desenvolvimento integrado do país, e ao redor desses núcleos de 500 mil habitantes.

Como agendar

Para solicitar a substituição da parabólica tradicional pela digital, as famílias devem entrar em contato com a Siga Antenado. A solicitação pode ser feita por telefone, pelo número 0800 729 2409, ou pelo site da entidade, inserindo o CPF ou o NIS.

Avatar photo

Eduardo Vasconcelos

Jornalista e Economista

Artigos: 789