XP entra no Open Finance com iniciação de pagamentos

A empresa irá permitir o uso do saldo de outras instituições para facilitar a vida do cliente, além de simplificar o processo de investimento
XP entra no Open Finance - Crédito: Freepik
Haverá o compartilhamento de dados com outros bancos Crédito: Freepik

A XP anuncia o início de sua participação no Open Finance com a iniciação de pagamentos e compartilhamento de dados para clientes que tiverem serviços financeiros ativados. A companhia também pretende simplificar o processo de investimento de seus mais de 3,8 milhões de clientes, e permitir o uso do saldo de outras instituições para facilitar a vida do cliente, enquanto iniciadora de pagamentos.

“Acreditamos que o Open Finance joga sempre a favor do cliente. Na XP, vamos passar a utilizar ferramentas para possibilitar que o cliente utilize o próprio dinheiro, independentemente de onde ele estiver disponível, inclusive para realizar investimentos em nossa plataforma”, comenta Marta Pinheiro, sócia e diretora de Banking Services.

Além da iniciação de pagamentos que permite a utilização do saldo de outras instituições para movimentar seu dinheiro como quiser, o cliente que autorizar o compartilhamento de dados também poderá ter acesso a um cardápio de ativos ainda mais assertivo. Dessa forma, a XP espera entender o comportamento financeiro dos clientes além dos investimentos para auxiliar na adequação das ofertas de produtos e serviços bancários, bem como na elaboração das carteiras, oferecendo produtos mais alinhados aos objetivos de cada pessoa.

Essas funcionalidades que virão com a iniciação de pagamentos vão se somar às demais linhas de benefícios aos clientes que aderirem ao Open Finance, como a possibilidade de aumento do limite do cartão de crédito, caso o cliente tenha limite pré-estabelecido, e melhores taxas nas suas linhas de crédito, por exemplo.

Com objetivo de fortalecer o olhar para a educação financeira, a XP irá reforçar a importância da organização e gestão do patrimônio do dia a dia, além da diversificação de investimentos que possam gerar mais rentabilidade para o cliente, tendo por base o seu perfil de risco.

Segundo dados compartilhados pela BIP Brasil, o Open Finance tornou visível mais de R$1 trilhão de depósitos em poupança, sobretudo em grandes bancos. Ou seja, ainda há muitos brasileiros que, ao deixar o dinheiro na poupança, abrem mão de uma rentabilidade potencialmente maior do que se tivessem aportado em ativos semelhantes, em termos de risco e liquidez.

“Clientes que possuem dinheiro alocado na poupança, por exemplo, poderão receber comunicações sobre produtos de renda fixa com liquidez diária e rentabilidade acima de 100% do CDI para investir dessa forma, caso queiram. Ou seja, poderão acessar investimentos seguros como a poupança, mas podendo ter maiores rendimentos”, explica Thiago Pontes, head de Open Finance e API da XP Inc.

“Acreditamos que o cliente ficará onde tiver a experiência mais inovadora. Nosso objetivo, no fim do dia, é mostrar as melhores possibilidades de gestão de patrimônio a eles, para que construam uma jornada financeira cada vez mais virtuosa”, diz Marta. “No curto prazo, apresentaremos ainda novas possibilidades, como o pagamento de contas, disponibilidade para transferências, entre outras funcionalidades”, completa a executiva.

(com assessoria de imprensa). 

Avatar photo

Redação DMI

Artigos: 1783