Trígono reabre fundo small caps de olho na rentabilidade

Carro-chefe da Trígono, com resgate em D+30, o fundo estava fechado desde março de 2020. A rentabilidade foi de 202,99% entre 2018 e 2022.
Trígono reabre fundo Small Caps de olho na rentabilidade - Crédito: Divulgação
Werner Roger, Fred Musnik e Marcelo Peixoto, sócios da Trígono Capital – Crédito: Divulgação

O Trígono Flagship 30 Small Caps, da Trígono Capital, carro-chefe da gestora, foi reaberto nesta quinta-feira, 1º. Fechado para novas captações desde março de 2020, o fundo de ações ficará aberto por 60 dias nas principais plataformas do mercado, ou até que o seu capacity de 200 milhões seja atingido.

A rentabilidade do fundo era de 202,99% desde o seu lançamento, em abril de 2018, até agosto de 2022, superando com folga o retorno de 13,99% do seu benchmark, o índice SMLL, no mesmo período.

Em um cenário onde 57% dos fundos de ações nem sequer superaram o Ibovespa, principal índice da bolsa de valores, nos últimos três anos, o Trígono Flagship Small Caps apresenta a terceira melhor rentabilidade entre fundos de ações no período. A primeira também é de fundo da Trígono, o Delphos Income, focado em dividendos. O levantamento é da Quantum Finance, que analisou 211 fundos de ações com pelo menos 1,5 mil cotistas.
“Temos um fundo que acompanha profundamente empresas com menor cobertura do mercado, o que nos permite encontrar excelentes casos de grande valorização. Além de possuir uma aplicação mínima democrática nas cotas, temos apresentado resultados bastante superiores à média”, destaca Mesnik, CEO da Trígono.

O fechamento do fundo small caps seguiu regras de controle de risco do BTG Pactual, que atua como administrador do fundo. A versão D+60 permanece aberta durante o período. Em ambos os casos, a aplicação mínima é de R$ 50, com 2% de taxa de administração e 20% de taxa de performance sobre o que exceder o SMLL.

Com patrimônio líquido de R$ 882 milhões, o Trígono Flagship tem uma carteira composta por empresas com valor de mercado abaixo de R$ 10 bilhões ou com liquidez menor que R$ 10 milhões. Na composição atual, 58% das ações são small caps, 33% micro caps e 9% middle caps. Empresas como Tupy, Ferbasa, Positivo e São Martinho integram o fundo atualmente.

(com assessoria)

Avatar photo

Redação DMI

Artigos: 1798