TIM passa a marca de 200 cidades com 5G

A TIM anunciou a ativação da rede 5G em mais 23 cidades nesta semana em seis estados. Confira quais.
Catedral de Ilhéus, na Bahia. Cidade é uma nas quais a TIM anunciou cobertura 5G (Foto: Wikimedia-Commons)
Catedral de Ilhéus, na Bahia. Cidade é uma das 200 nas quais a TIM anunciou cobertura 5G (Foto: Wikimedia-Commons)

A TIM ultrapassou o número de 200 cidades com sua rede 5G. Na lista das novas ativações estão 23 municípios de Bahia, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo. A rede conta com mais 7 mil antenas, segundo a empresa. O dado representa quase a metade dos equipamentos de quinta geração licenciados em todo o Brasil, conforme dados da Anatel.

Na Bahia, as novas cidades contempladas pela expansão são Itabuna e as turísticas Ilhéus e Itacaré. Em Minas Gerais, a operadora ativou o sinal em Caeté, Lagoa Santa e Vespasiano, na Grande BH; Barbacena, município mais populoso da região Campos das Vertentes; Conselheiro Lafaiete, na região Central; e nas cidades do Sul do estado: Camanducaia, Pouso Alegre e Santa Rita do Sapucaí, conhecida como o “Vale da Eletrônica”.

O 5G também está ativo em Chapecó, Garopaba e Penha, em Santa Catarina; nas paulistas Araçatuba, Mariporã, Mogi Mirim e São Sebastião. No Rio Grande do Sul, passam a contar com o 5G os municípios de Capão da Canoa e São Leopoldo. Já no Rio de Janeiro, as cidades de Rio das Ostras e Saquarema.

Para utilizar a rede 5G da empresa não é preciso trocar de chip. Basta possuir um smartphone compatível com a tecnologia e ser cliente TIM. A empresa diz que se a compra de smartphone em suas lojas foi recente, então há grandes chances de o celular já ser compatível, uma vez que 90% dos aparelhos disponíveis nos canais de venda da companhia são 5G.

Lista completa das novas cidades com 5G:

  • Bahia: Ilhéus, Itabuna e Itacaré
  • Minas Gerais: Barbacena, Caeté, Camanducaia, Conselheiro Lafaiete, Lagoa Santa, Santa Rita do Sapucaí, Pouso Alegre e Vespasiano.
  • Rio de Janeiro: Rio das Ostras e Saquarema.
  • Rio Grande do Sul: Capão da Canoa e São Leopoldo.
  • Santa Catarina: Chapecó, Garopaba e Penha.
  • São Paulo: Araçatuba, Mairiporã, Mogi Mirim e São Sebastião.

Expansão energética

A operadora registrou nesta semana não apenas a expansão da rede móvel, como também de outras iniciativas. Chegou à 101ª usina de fonte renovável em operação, inaugurada em Brasília. Com isso, a TIM já produz 54% do consumo próprio de eletricidade.

Essa autogeração é complementada com aquisição no mercado livre e compra de certificados de energia renovável (I-RECs) para manter – desde 2021 – o patamar de 100% de energia limpa no seu consumo total.

Como explica Bruno Gentil, VP de Recursos Corporativos da TIM, a ideia é depender cada vez menos dessa complementação, apostando na ampliação do número de usinas: “queremos ser a operadora com maior índice de autogeração de energia renovável e estamos caminhando para isso”.

Atualmente, a TIM mantém usinas em 22 Estados e no Distrito Federal, com geração de 31,7 GWh mensais, o suficiente para abastecer 17,5 mil antenas. A operadora tem priorizado a energia solar, que representa cerca de 80% do total da planta, e conta também com usinas hídricas e de biogás. São mais de 20 parceiros envolvidos, incluindo a Faro Energy, que opera a usina recém-lançada em Brasília, com produção de 1.308 MWh/ano. Ao todo, a empresa opera 47 usinas pertencentes à TIM.

Nova sede em Brasília

Além disso, a tele inaugurou nova sede regional em Brasília. Desde 2020, a operadora reformulou 12 desses espaços, sempre focando no conceito colaborativo e open space. Ou seja, sem baias, com poucas estações fixas de trabalho ou armários e gavetas. A inauguração marca a conclusão do Renova TIM, iniciativa de melhoria dos espaços corporativos que nasceu antes da pandemia, em 2019.

“Pensamos nessas mudanças antes de todo o impacto que o mundo do trabalho sofreu nos últimos anos e elas vieram ao encontro dessa nova realidade. Os novos escritórios priorizam o bem-estar das pessoas e as oportunidades de encontro e troca de ideias. São ambientes acolhedores e que, ao mesmo tempo, traduzem toda a inovação da TIM, mesclando as jornadas de trabalho presencial e remota”, destaca Maria Antonietta Russo, VP de Pessoas, Cultura e Organização da TIM. (Com assessoria de imprensa)

Avatar photo

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Artigos: 10568