Ritmo de adesão ao 5G supera em dois anos o do 4G, diz Ericsson

Em 2028, somando todas as tecnologias, o mundo terá 9,2 bilhões de usuários móveis, 800 milhões a mais que os 8,4 bilhões previstos para o fim de 2022. Desse total, 79% (6,6 bilhões) são de acessos via smartphone.

(crédito: Freepik)

A fabricante de equipamentos para redes móveis Ericsson soltou hoje, 30, nova edição do levantamento Mobility Report, no qual afirma que o ritmo de adesão ao 5G já é superior ao visto na época do lançamento do 4G.

Segundo a empresa, no último trimestre 110 milhões de pessoas passaram a assinar planos 5G no mundo, chegando-se ao total de 870 milhões de usuários da quinta geração. Até o final do ano, garante, o planeta terá 1 bilhão de assinantes da tecnologia.

Tal marca, afirma, será atingida dois anos antes do primeiro bilhão de usuários 4G.

A Ericsson explica o ritmo mais acelerado pela disponibilidade maior de aparelhos 5G para o consumidor final do que havia no 4G. Houve ganhos de escala com adesão na China, responsável pela maior parte dos acessos, o que reduziu mais cedo o preço dos celulares.

Na América do Norte e na China, o 5G terminará o ano com 35% do market share de tecnologias móveis mais utilizadas.

No mundo, 230 operadoras lançaram redes 5G até o momento, e a lista de smartphones 5G passa de 700 modelos. No Brasil, conforme dados da Anatel, existem 94 dispositivos homologados.

Se o ritmo de adesão ao 5G se mantiver, até 2028 serão cinco bilhões de assinantes da tecnologia, ou metade dos acessos móveis mundiais, calcula a Ericsson. As operadoras terão rede cobrindo 85% da população mundial, e as redes de quinta geração serão responsáveis por 70% do tráfego de dados

A empresa reconhece que o 4G ainda está em crescimento. Houve aumento de 41 milhões de assinantes na tecnologia entre julho e setembro. Mas, defende, o pico de uso do 4G será em dezembro desde ano, quando o mundo terá 5,2 bilhões de assinantes de serviço na tecnologia.

Em 2028, somando todas as tecnologias, o mundo terá 9,2 bilhões de usuários móveis, 800 milhões a mais que os 8,4 bilhões previstos para o fim de 2022. Desse total, 79% (6,6 bilhões) são de acessos via smartphone.

Avatar photo

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Artigos: 10573