Reino Unido manda teles retirarem Huawei da 5G até setembro de 2021

A data é a mesma para que as operadoras deixem também de comprar equipamentos da fabricante.

 

O Reino Unido estabeleceu setembro de 2021 como o prazo final para que as operadoras de telecomunicações retirem as últimas instalações 5G da Huawei do país. A data se soma àquela estabelecida ainda em julho para a proibição de compra de equipamentos 5G da fornecedora chinesa a partir de 2021.

O Departamento para Digital, Cultura, Mídia e Esporte lançou uma versão atualizada da Telecommunication Security Bill contendo a atualização dos prazos. A lei, que foi proposta em 24 de novembro, ainda precisa passar pela aprovação do parlamento. Os operadores que não cumprirem o  estipulado pela lesgislação terão  multa de 10% do valor de suas vendas.

“Estou definindo um caminho claro para a remoção completa de fornecedores de alto risco de nossas redes 5G”, declarou Oliver Dowden, secretário de Estado para Digital.  

Simultaneamente  à retirada da fornecedora chinesa do Reino Unido, o governo busca promover projetos de promoção da diversidade na cadeia de suprimentos 5G, a fim de que garantir que o Reino Unido nunca mais tenha que “depender de um punhado de fornecedores de telecom”. Isso inclui um pacote de estímulos ao desenvolvimento de OpenRAN no território. Ainda, na semana passada, o governo já havia anunciado £ 250 milhões em fundos públicos dedicados a diversificar a cadeia de suprimentos 5G.  (Com agência internacional)

 

 

 

 

 

Avatar photo

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Artigos: 10373