Oi bate recorde com transmissão de 4,27 Terabytes de dados

Volume de tráfego foi registrado durante a etapa brasileira do circuito mundial de surfe, no Rio de Janeiro
Foto: Kado Rothfelder

A Oi registrou recorde de volume de tráfego de 4,27 Terabytes na rede montada para a etapa brasileira do circuito mundial de surfe, o Oi Rio Pro, em Saquarema, no Rio de Janeiro, que terminou com a vitória do brasileiro Filipe Toledo. Em 4 dias de evento, o volume registrado equivale a 1,09 milhão de fotos de alta resolução, 20% maior que o número transmitido no ano passado, de 909 mil fotos (3,53 Terabytes).

A Oi disponibilizou Wi-Fi para o público, totalizando 377.980 conexões, número 45% maior que o da etapa realizada em 2018, quando houve 260.500 conexões. Na praia, a estimativa foi de um público de 36 mil pessoas por dia, com pico no domingo, quando estiveram lá 43 mil pessoas.

A companhia disponibilizou para a WSL, nas duas sedes do Oi Rio Pro (Praia de Itaúna e Barrinha), links de dados totalizando 2,2 Giga de capacidade – a mesma do evento de 2018– atendendo diferentes áreas, incluindo cabine de jurados e sala de imprensa. A Oi ainda disponibilizou o serviço Oi WiFi, gratuito ao público presente nos dias de competição. Para oferecer toda a infra de telecom e TI ao evento, a Oi mobilizou colaboradores de diversas áreas no planejamento e implantação dos serviços, um mês antes do início da competição, com o objetivo de garantir alta disponibilidade nos dois sites, durante todo período do evento. Todos os serviços (Dados, Oi WiFi e Móvel) foram suportados por 7 Km de cabos de fibra ótica próprios.

A cobertura da rede móvel (3G e 4G) foi reforçada com a instalação de antenas e equipamentos extras espalhados por toda a estrutura do evento. A companhia ofereceu internet wi-fi para a área dos atletas e área vip, bem como internet de alta velocidade para a WSL, e serviço de suporte ao usuário na sala de imprensa do evento, que incluiu links para demandas de internet, como transmissão de fotos e vídeos para todo o mundo. A rede da Oi operou com 100% de disponibilidade e foi ininterruptamente monitorada por técnicos a partir de salas de controle localizadas na sede do Oi Rio Pro e no Centro de Gerência de Serviços da companhia.(Com assessoria de imprensa)

Avatar photo

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Artigos: 10485