Niufibra investe em infraestrutura de rede na Baixada Santista

Provedor do grupo Alloha Fibra, a Niufibra está mudando equipamentos de sua rede óptica, automatizando serviços, roteamento e fazendo CDN
A Niufibra, uma das provedoras de banda larga do grupo Alloha Fibra, anunciou investimento de R$ 5 milhões para melhorias de sua infraestrutura de rede na Baixada Santista (SP). O aporte vai melhorar estabilidade, disponibilidade, velocidade de acesso e reduzir a latência, afirma a empresa. Cerca de 50% do montante já foi alocado e o restante deverá ser aplicado progressivamente até o início do próximo ano.

As implementações vão desde trazer a distribuição de conteúdo da internet – CDNs (Rede de Distribuição de Conteúdo) para mais próximo do usuário de internet, aprimorando a velocidade e a qualidade da conexão que refletem no acesso aos serviços de streaming, carregamento de vídeos, pico de resposta para quem joga online, por exemplo; passando por expansão e substituição de equipamentos, e uso de datacenters próximos.

A operadora regional tem cerca de 80 mil assinantes (sendo 90% na Baixada Santista), é líder de mercado no Guarujá e atende 7 cidades no litoral paulista e Ribeirão Preto. A Niufibra faz parte do Polo Vip da Alloha Fibra, maior grupo independente de fibra óptica FTTH (Fiber to Home) do Brasil, presente em 270 cidades brasileiras, em 22 estados, reunindo 1,3 milhão de clientes no B2B e B2C.

“Nossa infraestrutura está sendo preparada para entregar os melhores serviços de acesso à internet e o investimento tem sido essencial para levar ainda mais velocidade e conectividade aos nossos clientes. São segundos ou milissegundos a mais que fazem toda a diferença”, explica Fábio Abreu, CEO do Polo VIP.

Outro importante passo da empresa é a expansão de sua infraestrutura de rede, MPLS (Multiprotocol Label Switching ou “Comutação de Rótulos Multiprotocolo”), que permite à rede independência para escolher os melhores caminhos de tráfego na entrega do conteúdo ao consumidor. Isso significa que, caso algum cabo de fibra óptica seja rompido em um poste de rua, por exemplo, a tecnologia possa encontrar rapidamente outra rota na rede para atender os usuários conectados.

O valor do investimento ainda contempla também melhorias no atendimento de SAC ao consumidor, como aperfeiçoamento de tecnologia de chatbot, e automação de serviços.

O grupo Alloha Fibra é formado por Sumicity, Giga+Fibra, Click Telecom, Univox Fibra, VIP Telecom, Niufibra, Ligue Telecom, Mob Telecom e Wire. Juntas, elas totalizam 110 mil quilômetros de fibra óptica.

Avatar photo

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Artigos: 10387