Ericsson indeniza a Nokia em € 80 milhões

A indenização, motivada pela condenação da Ericsson nos EUA por corrupção, terá impacto no EBTIDA e no fluxo de caixa da fabricante no segundo semestre de 2021

A Ericsson fechou um acordo de indenização com a Nokia pelo valor de € 80 milhões. O pagamento segue uma resolução de 2019 do Departamento de Justiça dos Estados Unidos (DOJ) e da Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC). As resoluções tratavam da investigação de corrupção pela Ericsson, que violaram a Lei de Práticas de Corrupção no Exterior dos EUA (FCPA).

O DOJ condenou a Ericsson por suborno de funcionários e falsificação de registros em cinco países entre 2000 e 2016. Por sua vez, o SEC alegou que a empresa falsificou registros em seis países e subornou funcionários em três deles. As penalidades incluirão o pagamento de US$ 520 milhões imposto pelo DOJ e US$ 540 milhões pelo SEC.

Em nota, a Ericsson afirmou que a indenização destinada à Nokia reflete “incerteza, risco, despesa e possível distração do foco comercial associado a um litígio potencialmente longo e complexo”. Assim, a Ericsson perde € 80 milhões em EBTIDA e € 26 milhões em fluxo de caixa no segundo trimestre de 2021. O valor do acordo ficará registrado no balanço como Outros Gastos de Operação dentro do Segmento de negócios emergentes. A empresa fará outras notificações da quantidade acordada em 2022 e 2023.

“A Ericsson tem uma política de tolerância zero para corrupção e, nos últimos anos, trabalhou muito para fortalecer seu programa de Ética e Conformidade e para construir uma cultura de compliance”, afirmou. (Com assessoria de imprensa)

Avatar photo

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Artigos: 10485