Compras virtuais devem crescer 55,3% nos próximos três anos, diz pesquisa

Levantamento da Worldpay from FIS gera atenção também para a possibilidade do aumento de fraudes e roubo de dados, crimes virtuais que em 2021 tiveram aumento de 239% no México, país com comportamento de fraudes similar ao do Brasil, de acordo com dados da Signifyd.

 

Compras virtuais devem crescer - Crédito: Freepik
Crédito: Freepik

As compras virtuais ainda devem crescer 55,3% nos próximos três anos. É o que aponta a pesquisa Global Payments Report, da Worldpay from FIS, que ficou pronta em março de 2022 e acaba de ser divulgada. Segundo o estudo, a compra por e-commerce mantém-se em alta como herança da pandemia somada aos novos hábitos de consumo.

De acordo com o levantamento da Worldpay from FIS, a expectativa para a América Latina é que a expansão aumente dois dígitos anualmente até 2025, incluindo os maiores mercados: Brasil, com projeção de 18%, e México, 17%, quando comparados com todo o território Latam.

A projeção de crescimento, com consequente aumento nas vendas e faturamento, liga o alerta também para a possibilidade do aumento de fraudes e roubo de dados. Esses tipos de crimes virtuais já estão em ascensão e, de acordo com dados da Signifyd do México, país com comportamento de fraudes similar ao do Brasil, essa modalidade aumentou 239%, em 2021, ao se comparar com o período pré-pandemia.

De acordo com a Signifyd – empresa fundada por Michael Liberty – Co-Founder e Chief Product Officer (CPO); e Rajesh Ramanand – Co-Founder e CEO, ambos ex-executivos da Paypal -, contas mais antigas de clientes e cadastros igualmente antigos estão cada vez mais no alvo de fraudadores, já que são contas que se provaram legítimas por meses e até anos e, por isso, normalmente levantarão menos suspeitas de fraude durante uma compra. Ainda segundo a empresa, a pressão de fraude proveniente de contas mais antigas aumentou 200% ano a ano. Essa medida da flutuação de pedidos com muitos sinais de risco e presumidos como fraudulentos, quando atrelada a contas novas, cresceu apenas 28% ano a ano.

Gabriel Vecchia, Diretor Comercial da Signifyd do Brasil diz que quando os fraudadores assumem o controle de um perfil ou conta, eles podem controlar e alterar os métodos de pagamento, endereços de cobrança e de entrega. Eles também usam os benefícios de fidelidade acumulados pelo verdadeiro proprietário da conta.

A pesquisa da Signifyd foi feita por abordagem digital com 527 brasileiros, em março de 2022. O estudo apresenta 95% de significância e 3,8% de margem de erro.

 

Avatar photo

Redação DMI

Artigos: 1782